Bartolomeu Campos de Queirós


Disponível nos planos:

Produção: Pepe Quintero

Roteiro: Rodolfo Magalhães

Empresa(s) produtora(s): Quarteto Filmes

Direção de produção: Rodrigo Moreira

Produção Executiva: Mário Felipe

Coordenação de Produção: Paula Paiva

Coordenação de Pós-Produção: Júlia Nogueira

Este episódio fala sobre a carreira e a obra de Bartolomeu Campos de Queirós, autor de 40 livros como "O Piolho", "Por Parte de Pai" e "Trocando Gato por Lebre ou Menino por Vaca" (alguns traduzidos para inglês, espanhol e dinamarquês) que receberam os mais importantes prêmios literários do país (como o Jabuti). Integrante de projetos de importantes de leitura no Brasil, como o ProLer e o Biblioteca Nacional, idealizador do Movimento por um Brasil Literário e membro da Academia Brasileira de Letras, dedicou toda a vida ao ofício da palavra, até falecer em 2012. Ao logo do episódio Bartolomeu fala sobre ofício da palavra, sobre fantasia, memórias, a relação do leitor com a obra, a literatura para o público infantil, assunto como determinante para o estilo do autor, e lê trechos de seu livro "Vermelho Amargo".

Envie o seu comentário

Faça login ou se cadastre para comentar a obra.

Carregar mais comentários

Envie o seu comentário

Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Etapa/Nível de Ensino: Ensino Fundamental - Anos Finais, Ensino Médio

Área de Ensino: Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: Língua Portuguesa


Relatos de Professores (0)
Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!
26 min
2017
Brasil
MG
LIVRE

Séries: Ofício da Palavra | 7 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Rodolfo Magalhães

Elenco: Bartolomeu Campos de Queirós

Sinopse: Este episódio fala sobre a carreira e a obra de Bartolomeu Campos de Queirós, autor de 40 livros como "O Piolho", "Por Parte de Pai" e "Trocando Gato por Lebre ou Menino por Vaca" (alguns traduzidos para inglês, espanhol e dinamarquês) que receberam os mais importantes prêmios literários do país (como o Jabuti). Integrante de projetos de importantes de leitura no Brasil, como o ProLer e o Biblioteca Nacional, idealizador do Movimento por um Brasil Literário e membro da Academia Brasileira de Letras, dedicou toda a vida ao ofício da palavra, até falecer em 2012. Ao logo do episódio Bartolomeu fala sobre ofício da palavra, sobre fantasia, memórias, a relação do leitor com a obra, a literatura para o público infantil, assunto como determinante para o estilo do autor, e lê trechos de seu livro "Vermelho Amargo".

Alugue