Disponível nos planos:

Produção: Olivia Buarque

Roteiro: Adriana Borges, Paula Gago

Edição: Adriana Borges

Trilha Sonora Original: João Pellegrino

Empresa(s) produtora(s): Giros Produção

Figurino: Carol Ares

Assistente de Câmera: Fernando Solidade, Ivanildo Jorge

Pesquisa de Imagens: Remier Lion

Assistente de edição: Guaracy Carioca

Finalização: Ilha Braw

Videografismo: Valerycka Rizzo

Pesquisa: Paula Gago

Direção de Fotografia: Beto Campos, Thiago Lima

Entrevistados: Geraldo Azevedo, Jards Macalé, João Carlos Muller, Ricardo Cravo Albin, Roberto Menescal

Produção de Finalização: Lucas Barrionovo

Assistente de som: Fernando Solidade, Ivanildo Jorge

Coordenação de Produção: Cláudia Lima

Conteúdo: Bianca Lenti, Juliana de Oliveira

Argumento: Marcus Fernando

Envie o seu comentário

Faça login ou se cadastre para comentar a obra.

Carregar mais comentários

Envie o seu comentário

Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Etapa/Nível de Ensino: Ensino Médio

Área de Ensino: Ciências Humanas, Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: Arte, História, Língua Portuguesa, Sociologia

26 min
2015
Brasil
LIVRE

Séries: Cale-se | 8 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Marcus Fernando

Sinopse: Este episódio aprofunda os efeitos da promulgação do AI-5 e a produção dos artistas da MPB atuantes na época. Roberto Menescal e Jards Macalé resgatam memórias da relação com os censores, do uso de subterfúgios para driblá-los e das músicas que enfrentaram problemas para serem liberadas. Roberto Menescal explica que qualquer conteúdo julgado de mau gosto, contra a instituição familiar, com alusão à sexualidade ou uso de drogas também era vetado. O advogado João Carlos Muller relembra como a situação piorou a partir de 1973, quando foi instituído o DCDP (Divisão de Censura de Diversões Públicas). Os números musicais relembram as canções “Partido Alto” e “Geleia Geral”.

Alugue