Plantei Jiló nasceu amor


Disponível no:

Roteiro: Marcia Paraí­so

Som Direto: Ju Baratieri

Empresa(s) produtora(s): Plural Filmes

Edição de som: Leandro Cordeiro

Câmera: Clovis Ghiorzi, Kike, Ralf Tambke

Direção de produção: Marcia Paraí­so

Produção Executiva: Adriano Rocha, Helio Levicovitz, Ralf Tambke

Direção de Fotografia: Clovis Ghiorzi, Ralf Tambke

Mixagem: Leandro Cordeiro

Montagem: Glauco Broerin, Nara Hailer

Entrevistados: Dona Dalva Damiani

Assistente de som: Chico Abreu

Curadoria: Carla Joner

Ex-operária da fábrica de charutos, Dona Dalva Damiani simboliza a invenção do samba de roda do recôncavo baiano, com suas vestimentas que reverenciam a Irmandade da Boa Morte e seu jeito poético de cantar o simples. Aos 90 anos, Dona Dalva é energia, é amor, é puro axé.
Próximas exibições no canal Curta!
08/10/2021 18:30:00 [daqui a 64 dias]
09/10/2021 07:00:00 [daqui a 65 dias]
10/10/2021 02:30:00 [daqui a 65 dias]
11/10/2021 12:30:00 [daqui a 67 dias]
12/10/2021 06:30:00 [daqui a 68 dias]
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Aplicabilidades Pedagógicas



Etapa/Nível de Ensino: Ensino Fundamental - Anos Finais, Ensino Médio

Área de Ensino: Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: Arte


Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!


Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador? Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme! Criar Teste

26 min
2018
Brasil
SC
LIVRE

Séries: Visceral Brasil - Temporada 2 | 13 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Marcia Paraí­Â­so

Sinopse: Ex-operária da fábrica de charutos, Dona Dalva Damiani simboliza a invenção do samba de roda do recôncavo baiano, com suas vestimentas que reverenciam a Irmandade da Boa Morte e seu jeito poético de cantar o simples. Aos 90 anos, Dona Dalva é energia, é amor, é puro axé.

Alugue