Presos Provisórios


Disponível no:

Produção: André Bomfim, Bernardo Barcellos, Carmem Maia, Gustavo Rosa de Moura

Fotografia: Diego Lajst

Roteiro: Paula Sacchetta, Tainá Muhringer

Edição: Fernanda Cristiane, Larissa Figueiredo, Mari Moraga

Som Direto: Diana Ragnole

Trilha Sonora Original: Pedro Santiago

Empresa(s) produtora(s): Mira Filmes

Câmera: Diego Lajst

Produção Executiva: Bia Almeida

Assistente de edição: Monique Costa

Pesquisa: Julia Dias

Mixagem: Felipe Sabino

Entrevistados: Bruno Neves, Julita Lemgruber, Pedro AbramovaySérgio Salomão Shecaira, Rodrigo da Silva Rocha Brandão, Viní­cius Teixeira de Souza

Produção de Finalização: Bruno Horowicz

Assist de Produção Executiva: Bia Gomes, Eugenia Kimura

Produção de Base e Set: Silvana Medeiros

No Estado de São Paulo, em 2017, cerca de 55.536 pessoas foram presas e mantidas na prisão antes de qualquer julgamento e por lá ficaram em média 234 dias. Os presos provisórios representam hoje 34,4% - 236,1 mil pessoas -, da população carcerária do Brasil, e a manutenção dessas pessoas presas indevidamente sobrecarrega o já superlotado sistema penitenciário. Apenas contando os dias antes do julgamento, essas prisões custaram cerca de 45 milhões de reais ao contribuinte. E para quem foi preso provisório - e pior - indevidamente, o que acontece? O preso é afastado de sua família, de seu emprego, de seus estudos. Tem seu direito à liberdade suspenso, sendo confinado em uma cela em condições geralmente desumanas. É forçado à convivência com outros acusados de crimes mais graves e se encontra em situação vulnerável à coação do crime organizado, que domina boa parte das prisões. Quando finalmente é levado a julgamento, o que demora em média 7 meses e 8 dias entre aqueles que chegaram a ser julgados, apenas em 18,6% dos casos ele cometeu um crime grave o suficiente para ser mantido preso em regime fechado.
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Etapa/Nível de Ensino: Ensino Médio

Área de Ensino: Ciências Humanas

Componente Curricular/Disciplina: Sociologia


Relatos de Professores (0)
Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!
26 min
2019
Brasil
RJ
14 ANOS

Séries: Eu, preso | 8 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Paula Sacchetta

Sinopse: No Estado de São Paulo, em 2017, cerca de 55.536 pessoas foram presas e mantidas na prisão antes de qualquer julgamento e por lá ficaram em média 234 dias. Os presos provisórios representam hoje 34,4% - 236,1 mil pessoas -, da população carcerária do Brasil, e a manutenção dessas pessoas presas indevidamente sobrecarrega o já superlotado sistema penitenciário. Apenas contando os dias antes do julgamento, essas prisões custaram cerca de 45 milhões de reais ao contribuinte. E para quem foi preso provisório - e pior - indevidamente, o que acontece? O preso é afastado de sua família, de seu emprego, de seus estudos. Tem seu direito à liberdade suspenso, sendo confinado em uma cela em condições geralmente desumanas. É forçado à convivência com outros acusados de crimes mais graves e se encontra em situação vulnerável à coação do crime organizado, que domina boa parte das prisões. Quando finalmente é levado a julgamento, o que demora em média 7 meses e 8 dias entre aqueles que chegaram a ser julgados, apenas em 18,6% dos casos ele cometeu um crime grave o suficiente para ser mantido preso em regime fechado.

Alugue