Vida de Cinema - Carlos Diegues

Disponível nos planos:

Edição: Luiz Guimarães De Castro

Empresa(s) produtora(s): Saruê Filmes

Câmera: Ángel Dí­az

Produção Executiva: Érica de Freitas

Assistente de Produção: Éthel Oliveira, Rafael Rios Siqueira, Shênia Mineiro Martins

Finalização: Luiz Guimarães De Castro

Pesquisa: Fábio Andrade

Direção de Fotografia: Ángel Dí­ez

Mixagem: Damião Lopez

Montagem: Luiz Guimarães De Castro

Entrevistados: Carlos Diegues

Foto Still : Luciana Avellar

Argumento: Fábio Andrade

É considerado um dos fundadores do Cinema Novo. A maioria dos filmes de Diegues foi selecionada por grandes festivais internacionais, como Cannes, Veneza, Berlim, Nova York e Toronto, e exibida comercialmente na Europa, Estados Unidos e América Latina. Seus longas já arremataram diversos prêmios nacionais e internacionais, e em 1981, ele integrou o júri no Festival de Cannes. Um dos destaques da sua obra é a abordagem da questão negra, o que aparece em longas como Ganga Zumba (1964) , Quilombo (1984) e Orfeu (1999). O cineasta também se preocupa com as transformações da sociedade brasileira, que ele investiga em filmes como Os Herdeiros (1970), Bye Bye Brasil (1979) e no novo longa O Grande Circo Místico.

Envie o seu comentário

Faça login ou se cadastre para comentar a obra.

Carregar mais comentários

Envie o seu comentário

Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Etapa/Nível de Ensino: Ensino Médio

Área de Ensino: Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: Arte


Relatos de Professores (0)
Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!
53 min
2016
Brasil
RJ
LIVRE

Séries: A Linguagem do Cinema - 2ª Temporada | 11 Episódios de 51 Minutos

Diretor: Geraldo Sarno

Sinopse: É considerado um dos fundadores do Cinema Novo. A maioria dos filmes de Diegues foi selecionada por grandes festivais internacionais, como Cannes, Veneza, Berlim, Nova York e Toronto, e exibida comercialmente na Europa, Estados Unidos e América Latina. Seus longas já arremataram diversos prêmios nacionais e internacionais, e em 1981, ele integrou o júri no Festival de Cannes. Um dos destaques da sua obra é a abordagem da questão negra, o que aparece em longas como Ganga Zumba (1964) , Quilombo (1984) e Orfeu (1999). O cineasta também se preocupa com as transformações da sociedade brasileira, que ele investiga em filmes como Os Herdeiros (1970), Bye Bye Brasil (1979) e no novo longa O Grande Circo Místico.

Alugue