Vitória e as riquezas extraídas do mangue

Disponível nos planos:

Envie o seu comentário

Faça login ou se cadastre para comentar a obra.

Carregar mais comentários

Envie o seu comentário

Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Etapa/Nível de Ensino: Ensino Médio

Área de Ensino: Ciências Humanas

Componente Curricular/Disciplina: Sociologia


Relatos de Professores (0)
Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!
26 min
2016
Brasil
RJ
LIVRE

Séries: Latitude, Longitude | 21 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Belisario Franca

Sinopse: A capital do Espírito Santo nem sempre foi chamada de Vitória. Era conhecida pelos índios Goitacazes como Ilha do Mel, referência ao cheiro exalado pelas flores do manguezal. Essa curiosidade levou o Latitude, Longitude a investigar a importância do mangue para a formação da identidade capixaba. Em um mergulho na história, na economia e na cultura do lugar, é possível perceber que, apesar de esse ecossistema se estender do Oiapoque, no Amapá, a Laguna, em Santa Catarina, há frutos que só Vitória conseguiu extrair dali. O episódio fala sobre preservação, mostra o passo a passo do processo de fabricação das famosas panelas de barro das paneleiras de Goiabeiras, vê de perto o trabalho de pescadores da Ilha das Caieiras e acompanha o percurso do pescado até chegar à mesa em uma deliciosa receita típica da cidade, a torta capixaba.

Alugue