A Bolívia Indígena e a Bolívia Espanhola


Disponível no:

Empresa(s) produtora(s): Aruac Produções, Urca Filmes

De um lado: os expressivos rostos indígenas, os trajes multicoloridos, ao longo da estrada vimos diversas alusões de apoio a Evo Morales e também aos movimentos populares, de enorme relevância para compreendermos o atual cenário político boliviano. Ouvimos a população, percebemos o alto grau de politização. O Socialismo Pachamama parece estar completamente registrado no subconsciente coletivo. Mais ainda, ele é conciso, coerente, vital. É um plano político milenar pulsante, fundamentado na ancestralidade inca. Do outro lado: a Bolívia, branca, espanhola que durante muito tempo esteve incomunicada do resto do país e quer autonomia de seus estados. Essa região é chamada de Media Luna, região fronteiriça com o Brasil, que se constitui como a parte mais rica do país. Neste capitulo, discutimos um país que vive à beira de uma guerra civil, cujas contradições e tensões políticas talvez expressem a imagem síntese da ferida latino-americana, o conflito entre colonizados e colonizadores.
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!


Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador? Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme! Criar Teste

26 min
2008
Brasil
LIVRE

Séries: Da Selva à Cordilheira | 6 Episódios de 26 Minutos

Diretor: Eryk Rocha

Sinopse: De um lado: os expressivos rostos indígenas, os trajes multicoloridos, ao longo da estrada vimos diversas alusões de apoio a Evo Morales e também aos movimentos populares, de enorme relevância para compreendermos o atual cenário político boliviano. Ouvimos a população, percebemos o alto grau de politização. O Socialismo Pachamama parece estar completamente registrado no subconsciente coletivo. Mais ainda, ele é conciso, coerente, vital. É um plano político milenar pulsante, fundamentado na ancestralidade inca. Do outro lado: a Bolívia, branca, espanhola que durante muito tempo esteve incomunicada do resto do país e quer autonomia de seus estados. Essa região é chamada de Media Luna, região fronteiriça com o Brasil, que se constitui como a parte mais rica do país. Neste capitulo, discutimos um país que vive à beira de uma guerra civil, cujas contradições e tensões políticas talvez expressem a imagem síntese da ferida latino-americana, o conflito entre colonizados e colonizadores.

Alugue