A Revolução dos Alfabetos


Disponível no:

Empresa(s) produtora(s): EBS

Há muito tempo, os povos antigos acreditavam que a escrita era uma dádiva dos deuses. A escrita era algo secreto e sagrado, e não para as pessoas comuns. Só os escribas aprendiam a ler e a escrever, e eram contratados pelos privilegiados, geralmente a realeza, nobreza e a aristrocracia. Tal informação era monopolizada pela elite, e o povo comum era mantido ignorante através das eras. Por fim, porém, a escrito passou de algo sagrado para algo usado pelas massas, não era mais apenas para a elite, mas entrou na esfera do povo comum. A renascença da escrita, na qual a alfabetização se tornou uma característica das massas, foi outra revolução no desenvolvimento da humanidade.
Envie o seu comentário
Faça login ou se cadastre para comentar a obra.
Carregar mais comentários
Envie o seu comentário
Após aprovação, seu comentário será publicado e enviado para o diretor do filme. | Normas para publicação

Aplicabilidades Pedagógicas



Etapa/Nível de Ensino: Ensino Fundamental - Anos Finais, Ensino Médio

Área de Ensino: Ciências Humanas, Linguagens

Componente Curricular/Disciplina: História, Língua Portuguesa


Relatos de Professores



Utilizou este filme em suas aulas? Relate sua experiência!


Relatos de Professores (0)

Testes de Conhecimentos


Você é Educador? Crie o primeiro teste de conhecimentos para este filme! Criar Teste

30 min
2007
Coréia do Sul
LIVRE

Séries: A História da Palavra | 3 Episódios de 30 Minutos

Diretor: Sang Ho-Han

Sinopse: Há muito tempo, os povos antigos acreditavam que a escrita era uma dádiva dos deuses. A escrita era algo secreto e sagrado, e não para as pessoas comuns. Só os escribas aprendiam a ler e a escrever, e eram contratados pelos privilegiados, geralmente a realeza, nobreza e a aristrocracia. Tal informação era monopolizada pela elite, e o povo comum era mantido ignorante através das eras. Por fim, porém, a escrito passou de algo sagrado para algo usado pelas massas, não era mais apenas para a elite, mas entrou na esfera do povo comum. A renascença da escrita, na qual a alfabetização se tornou uma característica das massas, foi outra revolução no desenvolvimento da humanidade.

Alugue